Unidade Vila Mariana (11) 2275-2516/2276-2835

Unidade Moema (11) 2738-1700/2738-1900

Blog

16 jan

Casa de Repouso é só no nome, viu?! Rs.

A Nossa Casa tem sempre atividade diferente que estimula e até descobre talentos ocultos.

Algumas hóspedes já pintaram lindos quadros sem nunca ter experimentado chegar perto de uma tela, tinta ou pincel.

A última atividade foi uma deliciosa tarde gastronômica.

Nossas meninas arrasaram no enroladinho de linguiça. Arrasaram mesmo, ficou muito bom.

A diversão e o empenho foram ingredientes presentes e o resultado não poderia ser outro a não ser: simplesmente delicioso.

Vale tudo quando se tem vontade de aprender e vontade de ensinar.

Vale tudo quando se tem uma receita, algumas dicas, um aprendizado e muita diversão!

A atividade teve como desfecho um saboroso lanche da tarde.

Parabéns meninas e equipe da Nossa Casa.

Já queremos saber quando será a próxima!

Sintomas

A febre amarela é uma doença infecciosa grave, causada por vírus e transmitida por vetores. Geralmente, quem contrai este vírus não chega a apresentar sintomas ou os mesmos são muito fracos. As primeiras manifestações da doença são repentinas: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias. A forma mais grave da doença é rara e costuma aparecer após um breve período de bem-estar (até dois dias), quando podem ocorrer insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso. A maioria dos infectados se recupera bem e adquire imunização permanente contra a febre amarela.

Transmissão

A febre amarela ocorre nas Américas do Sul e Central, além de em alguns países da África e é transmitida por mosquitos em áreas urbanas ou silvestres. Sua manifestação é idêntica em ambos os casos de transmissão, pois o vírus e a evolução clínica são os mesmos — a diferença está apenas nos transmissores. No ciclo silvestre, em áreas florestais, o vetor da febre amarela é principalmente o mosquito Haemagogus. Já no meio urbano, a transmissão se dá através do mosquito Aedes aegypti (o mesmo da dengue). A infecção acontece quando uma pessoa que nunca tenha contraído a febre amarela ou tomado a vacina contra ela circula em áreas florestais e é picada por um mosquito infectado. Ao contrair a doença, a pessoa pode se tornar fonte de infecção para o Aedes aegypti no meio urbano. Além do homem, a infecção pelo vírus também pode acometer outros vertebrados. Os macacos podem desenvolver a febre amarela silvestre de forma inaparente, mas ter a quantidade de vírus suficiente para infectar mosquitos. Uma pessoa não transmite a doença diretamente para outra.

 

Prevenção

Como a transmissão urbana da febre amarela só é possível através da picada de mosquitos Aedes aegypti, a prevenção da doença deve ser feita evitando sua disseminação. Os mosquitos criam-se na água e proliferam-se dentro dos domicílios e suas adjacências. Qualquer recipiente como caixas d’água, latas e pneus contendo água limpa são ambientes ideais para que a fêmea do mosquito ponha seus ovos, de onde nascerão larvas que, após desenvolverem-se na água, se tornarão novos mosquitos. Portanto, deve-se evitar o acúmulo de água parada em recipientes destampados. Para eliminar o mosquito adulto, em caso de epidemia de dengue ou febre amarela, deve-se fazer a aplicação de inseticida através do “fumacê”. Além disso, devem ser tomadas medidas de proteção individual, como a vacinação contra a febre amarela, especialmente para aqueles que moram ou vão viajar para áreas com indícios da doença. Outras medidas preventivas são o uso de repelente de insetos, mosquiteiros e roupas que cubram todo o corpo.

A população de e São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia receberá a dose fracionada da vacina de febre amarela. A meta é vacinar 95% de 19,7 milhões. O objetivo é evitar a circulação e expansão do vírus.

Se você nunca tomou a vacina, procure uma unidade de saúde mais próxima e vacine-se.

Não perca o prazo de vacinação.

 

Fonte: https://www.bio.fiocruz.br

O Programa Universidade Aberta à Terceira Idade oferece disciplinas regulares dos cursos de graduação da USP e atividades esportivas e físicas para pessoas com mais de 60 anos. É um Programa da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária.

São oferecidos em todos os campus da USP – São Paulo, Bauru, Piracicaba, Pirassununga, Ribeirão Preto e São Carlos – sendo divulgado semestralmente, pela internet e pelo catálogo impresso distribuído em vários locais, como o Centro de Visitantes da USP (próximo à portaria 1 da Cidade Universitária em São Paulo).

Para participar observe as seguintes instruções:

1-Escolha as disciplinas que deseja cursar e também as atividades complementares (palestras, cursos, excursões, semanas culturais, caminhadas etc.).

2 – Depois de escolher siga as informações de data, horário e local de inscrição nas Unidades da USP que oferecem as disciplinas e atividades.

Disciplinas Regulares

Período de inscrições: No início de cada semestre, por volta de Fevereiro e Agosto (ou enquanto houver vaga) nas Unidades indicadas no catálogo e na página do Programa.

As disciplinas regulares seguem o Calendário de Graduação, com início em agosto e término em dezembro. Ao lado de cada disciplina oferecida está, entre parênteses, o número de vagas. Quando não houver esse número, a informação será dada no local da inscrição. Se a disciplina exigir algum pré-requisito, você o lerá logo adiante do número de vagas.

Atividades Complementares

Cada Unidade define seu calendário de inscrições, portanto é imprescindível observar as informações de cada atividade.

Em caso de dúvida, entre em contato com a Unidade que oferece a atividade de seu interesse e, se for necessário, com a Coordenação do Programa pelos telefones abaixo:

E-mail

usp3idad@usp.br

Site

http://prceu.usp.br/3idade/

Telefone

(0xx11) 3091-9183

Oferecido por

Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária – PRCEU

Endereço

Rua do Anfiteatro, 181 – Conjunto das Colmeias – Favo 3 – Cidade Universitária SP CEP 05508-060

 

Fonte: http://www5.usp.br

06 jan

Ano novo mais que bem vindo.

por Maila Campozana

É isso aí, 2018 chegou e promete muita coisa boa para as hóspedes e também para os familiares e amigos da Nossa Casa.

Nossa equipe sempre empenhada em oferecer o melhor, está cheia de novas ideias para este ano que está só começando. Muitas atividades, muita festa, muito amor e carinho, que aliás, isso não falta.

Convidamos você a curtir nossa página no facebook, é só buscar por @nossacadaresidencial.

Se você ainda não conhece a Nossa Casa, agende uma visita, venha tomar um delicioso café (e é mesmo!) conosco e sentir de pertinho toda essa energia positiva.

Feliz vida nova, feliz ano novo.

Seja num voo curto ou de longa distância, é sempre importante estar confortável e, ao mesmo tempo, livro de problemas.

Abaixo, 8 conselhos de comissários de bordo sobre coisas que é melhor não levar a bordo de um avião. Leia este post até o fim e confira que tipo de roupa pode interromper sua viagem antes mesmo do embarque.

8. Perfume

Durante o voo, você ficará numa área pequena e cheia de outras pessoas. Evite usar perfumes fortes para não correr o risco de incomodar os demais passageiros. Para muita gente, produtos com cheiros marcantes em outras pessoas são algo intragável. Além disso, pode haver pessoas com alergias e asma na mesma aeronave.

7. Roupa apertada demais

Evite as roupas apertadas, sobretudo se seu voo foi ultrapassar as 4 horas. Numa viagem de longa distância, as pessoas correm risco de sofrer uma TVP (trombose venosa profunda). A TVP é um coágulo de sangue que se forma numa veia profunda do corpo, geralmente nas pernas. Para evitar o problema, use meias especiais de compressão, roupas folgadas e confortáveis, e caminhe pelos corredores sempre que possível.

6. Roupas complicadas

Os banheiros nos aviões são minúsculos. Caso esteja usando uma roupa de peça única, terá dificuldades para tirá-la. Em vez disso, use algo que não apresente um obstáculo na hora de ser tirado num espaço pequeno. Roupa com muitos botões e zíperes não deixam sua experiência de viagem mais confortável.

5. Roupas ou acessórios que contenham metal

Não é surpresa para ninguém que sapatos com grandes enfeites metálicos ou joias metalizadas podem atrasar a passagem pelo controle de segurança. Aqui, vale a pena ressaltar que alguns suéteres brilhantes podem conter fios metálicos tecidos na fibra. Enquanto um par de sapatos podem ser tirados do pé sem problemas, tirar os fios metálicos de um agasalho com certeza é uma tarefa muito mais difícil.

4. Roupa de verão

Ainda que você esteja indo para um lugar quente e sinta a tentação de colocar algo veranil já para o voo, lembre-se que a temperatura nas aeronaves costuma ser baixa. Contar com várias opções de vestir é fundamental para uma viagem confortável.

3. Lentes de contato

Num avião, a umidade relativa do ar pode chegar a 20%, o que fará com que as lentes ressequem, causando irritação nos olhos. Caso vá fazer um voo longo, recomendamos que você tire as lentes de contato, principalmente se for dormir.

2. Salto alto

O controle de segurança no aeroporto vai dizer para você tirar os sapatos. Os sapatos de salto não apenas podem servir para esconder substâncias proibidas como também geralmente possuem armação de metal, o que ativará os alarmes. E ninguém gosta de ficar andando descalço pelo aeroporto. Sem falar que, durante o voo, suas pernas podem inchar, tornando os sapatos apertados igualmente contraindicados.

 1. Camisetas com mensagens ofensivas

Talvez você nem acredite, mas há casos de pessoas que foram impedidas de embarcar num avião pela forma com que estavam vestidas. Os motivos podem ser os mais variados: decote exagerado, vestido muito curto, calças muito baixas, camisetas com mensagens ofensivas, pés de fora e até leggings. Tudo bem que algumas dessas exigências são no mínimo discutíveis, mas ainda assim o melhor é pensar com cuidado em suas roupas.

Fonte: https://incrivel.club/

Instituições de ensino superior terão que ofertar cursos e programas de extensão aos idosos. É o que determina a Lei 13.535/2017, sancionada no dia 15 de Dezembro de 2017 e publicada no dia 18 de Dezembro de 2017 no Diário Oficial da União.

O artigo 25 do Estatuto do Idoso (Lei 10.741/2003) já estabelece que o Estado precisa apoiar a criação de universidades abertas para idosos, além de incentivar a publicação de livros e periódicos de conteúdo e padrão editorial adequados a essa faixa etária, que facilitem a leitura, considerada a natural redução da capacidade visual nessa idade.

A nova lei acrescenta a esse artigo a necessidade por parte das instituições de educação superior de ofertar aos idosos cursos e programas de extensão, tanto presenciais como a distância, constituídos por atividades formais e não formais.

O texto tem origem no Projeto de Lei do Senado (PLS) 344/2012, aprovado na Casa em agosto de 2013 e na Câmara dos Deputados em setembro do ano passado.

Educação – O autor do PLS, senador Cristovam Buarque (PPS-DF), afirmou na justificativa do projeto que o número de idosos cresceu em proporções nunca vistas e, dessa população, pela primeira vez na história, quase metade é constituída por pessoas com escolaridade igual ou superior ao ensino fundamental, “o que os aproxima do convívio e até da matrícula em cursos e programas das instituições de educação superior”.
Ele concluiu: “a universidade, além de povoada pelos adultos em seus cursos de graduação e pós-graduação, também se vê pressionada a abrir-se em programas de extensão para uma clientela cada vez mais idosa.”

No Senado, o projeto foi aprovado na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) em decisão terminativa. O relator na CE, senador Paulo Paim (PT-RS), modificou o projeto para que alterasse o Estatuto do Idoso, e não a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, como estava previsto no texto original. Quanto ao mérito do PLS, Paim afirmou que “a garantia de estudos em nível superior para idosos vem ao encontro de demanda cada vez mais crescente presente na realidade brasileira.”

O projeto foi aprovado na Câmara dos Deputados com uma emenda de redação da deputada Leandre (PV-PR), proposta à Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa. A parlamentar incluiu no PLS o termo “educação ao longo da vida”, que, de acordo com ela, é mais adequado à literatura especializada e às discussões sobre educação para idosos.
http://www.diariodigital.com.br

28 dez

Um Natal Feliz na Nossa Casa.

por Maila Campozana

E a Nossa Casa fechou o Natal com chave de ouro!

Na unidade Vila Mariana, as nossas meninas foram surpreendidas com uma ceia pra lá de deliciosa no almoço de Natal. A nossa equipe arrasou na cozinha. Tudo estava lindo e delicioso.

Na unidade Moema, recebemos alguns familiares para o almoço de Natal. A equipe da cozinha também caprichou na ceia.

Veja mais fotos em nossa página no facebook @nossacasaresidencial

Mais do que uma mesa linda, foi momento de agradecer a vida, agradecer o ano e também parabenizar o aniversariante, que foi o principal convidado, Jesus.

O momento também é propício para agradecer a toda a equipe, das duas unidades, por todo o empenho, carinho e amor com nossas hóspedes e familiares.

É esse vínculo de amor que buscamos a cada dia.

E em 2018 tem mais.

Até lá. 

“O futuro pertence a quem acredita na beleza dos seus sonhos.” – Eleanor Roosevelt

É muito comum iniciar um novo ano com energias renovadas, a motivação em alta e uma lista de resoluções que queremos cumprir, de forma a mudar a nossa vida para melhor. Também é comum passado um mês ou dois do ano novo essas resoluções estarem esquecidas e fechadas numa gaveta porque eram demais, não tínhamos tempo, dinheiro, vontade, companhia… Este ano novo, esqueça literalmente a habitual lista de resoluções e concentre-se apenas em fazer deste, o seu melhor ano de sempre.

1.Um objetivo. 

Uma das principais razões pelas quais as nossas resoluções nunca deixam de ser isso mesmo é porque traçamos demasiados objetivos, a maioria dos quais extremamente vagos. Em vez de elaborar uma lista extensa, dedique-se apenas a um objetivo. Porquê? Porque a verdade é que somos mais poderosos e capazes de concretizar o que quer que seja se estivermos focalizados apenas numa coisa de cada vez. Se tiver 10 objetivos perderá demasiado tempo a olhar para todos eles e a decidir em que direção deve partir, o que deve fazer primeiro… se tiver um único objetivo à sua frente, poderá canalizar toda a sua atenção e energia para esse objetivo. E esse é um dos grandes segredos do sucesso, seja em que área for. Neste novo ano, concentre toda a sua atenção nesse objetivo e não só o vai conseguir concretizar, como vai sentir-se maravilhosamente bem por o ter conseguido.

2.Crie um hábito novo. 

Os objetivos atingem-se por via dos hábitos, por isso, neste novo ano pense naquele hábito que, praticado diariamente, o vai ajudar a conquistar aquele objetivo único que estipulou para este ano. São os passos pequenos, mas contínuos, que permitem a concretização de objetivos mais vastos e importantes. Decidido qual o novo hábito que vai adotar – tendo sempre em conta a conquista do objetivo geral para o novo ano – dedique-se durante um mês à consolidação desse hábito diário, registando o seu progresso e procurando uma rede de suporte e apoio.

3.Hora de agir. 

Fazer uma lista de resoluções e traçar objetivos é relativamente fácil – o mais difícil é concretizá-los, porque até os melhores planos se tornam obsoletos se não agir, ou seja, se não arregaçar as mãos e começar a trabalhar. A ação é tudo e de forma a poder concretizar aquele objetivo que delineou para o novo ano, tem de começar a agir hoje, agora. Depois, amanhã concretize outra ação. Aliás, deve realizar uma ação palpável, que o leve cada vez mais perto da concretização do seu objetivo, todos os dias. Trate disso diariamente, logo pela manhã – pode ser algo tão simples como fazer 2 telefonemas ou levantar-se 30 minutos mais cedo. Acima de tudo, deve considerar essa ação a mais importante do dia, todos os dias. Se o fizer, será praticamente impossível falhar a concretização do seu objetivo.

4.Simplifique.

Menos é mais e a simplicidade na vida é tudo. Se dedicar algum tempo a simplificar a sua vida de alguma forma terá, certamente, um dos melhores anos de sempre. Quando temos os nossos dias demasiado cheios, a correr de um lado para outro, o mais certo é sentirmo-nos desgastados e sem rumo – tornamo-nos menos eficazes, menos felizes. Tornar a vida mais simples mantém-nos sãos e devolve-nos o poder, a eficácia e a motivação. Pare para refletir sobre as 4 ou 5 coisas mais importantes na sua vida e depois simplifique os seus compromissos, os seus planos, objetivos e listas de afazeres para que estes se alinhem com essas 4 ou 5 prioridades.

5.Concentre-se na felicidade.

Pode parecer um verdadeiro cliché, mas se resolver concentrar-se na felicidade, será efetivamente mais feliz. Não podia ser mais simples. O que é que lhe faz feliz? Então deve ser isso o foco da sua vida. Este ano, faça da felicidade a sua grande prioridade. Depois, faça tudo o que estiver ao seu alcance para tornar essa felicidade uma realidade.

6.Agende tempo de qualidade para si e para quem mais ama. 

Se estas duas coisas não constam na sua lista de 4 ou 5 prioridades, então será uma boa ideia rever essa lista – pelo menos uma das coisas prioritárias deve ser fazer algo que goste e outra deve estar relacionada com passar tempo de qualidade com as pessoas de quem mais gosta. Porquê? Porque passar tempo de qualidade consigo, a fazer algo que adora fazer, vai ainda proporcionar-lhe tempo para refletir o que, por sua vez, vai ajudá-lo a eliminar o stress da sua vida e ser mais feliz. Não tem tempo? Arranje tempo! Passar tempo de qualidade com quem mais ama é fundamental na busca pela felicidade – faça disto uma prioridade absoluta!

7.Aprenda a concentrar-se. 

A concentração é crucial para que possa atingir qualquer objetivo, quer seja aquele grande objetivo que traçou para o novo ano, quer sejam aquelas pequenas metas e lutas diárias que preenchem os nossos dias. É demasiado fácil perdemo-nos numa maré de papéis, telefonemas, emails ou outras distrações como a Internet. Se se permitir a si próprio a perda de concentração, será muito mais difícil realizar os seus objetivos. Para que este possa ser o seu melhor ano de sempre, aprenda a focalizar-se. Este pode muito bem ser um dos seus novos hábitos. Comece por identificar o seu principal objetivo para o ano novo, depois as suas 4-5 prioridades. Depois, concentre-se em pleno nessas coisas, todos os dias. Todas as manhãs ou na véspera, faça uma pequena lista das “3 coisas mais importantes que tenho de fazer hoje” e faça-as, com concentração absoluta e com a força de vontade necessária para eliminar todas e quaisquer distrações. Coloque o telefone em silêncio, organize a secretária, desligue a Internet… faça o que tiver de fazer para que se possa concentrar a 100% naquilo que tem para fazer. Terminada a primeira tarefa, faça uma pausa e recompense-se. Depois, parta para a tarefa seguinte. Para quem trabalha assim, nada é impossível.

 

Fonte: http://estadozen.com

Anežka Agnes Kašpárková, é uma simples senhora de 90 anos, ela vive em Louka, República Checa.  E atualmente Anezka dedica sua vida a transformar seu pequeno vilarejo em uma exposição ao ar livre.

Usando desenhos padronizados com flores, Anezka impressiona pessoas do mundo todo com a sua criatividade e vivacidade. As ruas de Louka tem se transformado em um verdadeiro museu ao ar livre e cada parede que ela pinta se torna uma obra de arte única e diferente.

A cada dia, no seu próprio tempo, essa simpática vovó pinta casa por casa com os padrões próprios e idênticos, sem remuneração financeira e apenas com uma boa vontade, Anezka quer deixar sua cidade natal linda para que as pessoas possam visitar e se encantar.

E a mulher checa não se prende somente as paredes, na verdade, ela pinta o que for permitido, bordos de janelas, portas, tudo. O que combinar e o que estiver disponível.

Tudo o que Anezka faz é de deixar qualquer artista de boca aberta, não só pela sua idade, mas por ela nunca ter estudado sobre artes ou curso de desenho. Ela é apenas uma ex trabalhadora agrícola que se empolgou em fazer o projeto após parar de trabalhar.

Anezka conta que seguiu os passos de uma outra mulher local que fez algo semelhante durante anos. A sua pintura usa um tom específico de azul, pois é inspirada em uma arte tradicional de uma região da república Checa, chamada de Morávia.

Mesmo depois de ser reconhecida mundialmente pelo seu trabalho, a simpática e humilde vovó diz fazer tudo por lazer, e que além de gostar muito do que faz, quer ajudar de alguma forma a embelezar sua vila.

Anezka é uma inspiração para todos nós, pois ao invés de estar em casa e descansando por conta da idade, está nos mostrando que para a criatividade e lazer, não existe idade e nem argumentos para ficar parado.

 

Fonte: http://dicaviral.com

18 dez

Feliz Natal, com chave de ouro.

por Maila Campozana

 

E a Nossa Casa fechou o Natal com chave de ouro!

Na unidade Vila Mariana, as nossas meninas foram surpreendidas com uma ceia pra lá de deliciosa no almoço de Natal. A nossa equipe arrasou na cozinha. Tudo estava lindo e delicioso.

Na unidade Moema, recebemos alguns familiares para o almoço de Natal. A equipe da cozinha também caprichou na ceia.

Veja mais fotos em nossa página no facebook @nossacasaresidencial

Mais do que uma mesa linda, foi momento de agradecer a vida, agradecer o ano e também parabenizar o aniversariante, que foi o principal convidado, Jesus.

O momento também é propício para agradecer a toda a equipe, das duas unidades, por todo o empenho, carinho e amor com nossas hóspedes e familiares.

É esse vínculo de amor que buscamos a cada dia.

E em 2018 tem mais.

Até lá. 

Página 27 de 31« Primeira...1020...2526272829...Última »