Unidade Vila Mariana (11) 2275-2516/2276-2835

Unidade Moema (11) 2738-1700/2738-1900

Blog

Não importa o estilo, o fato é que não há quem não goste de ouvir uma música em casa, no carro, durante uma caminhada ou realizando tarefas simples do dia a dia. O que poucos sabem é que a música, além de promover relaxamento e fazer bem para a alma, atua no tratamento de determinadas doenças e ajuda a manter o cérebro mais ativo.

Mulher idosa sentada em um banco ouvindo música com fones de ouvido brancos

Conhecida como musicoterapia, trata-se de uma especialização científica que a melodia, ritmo e outros elementos musicais para fins terapêuticos a fim de estimular reações no corpo para recuperar o paciente de determinada enfermidade.

Aliás, os benefícios da música para a saúde já foram comprovados em diversos estudos como os pela American Music Therapy Association-AMTA, dos Estados Unidos, e pela World Federation of Music Therapy-WFMT, localizada em Gênova, na Itália. De acordo com os pesquisadores, dependendo do ritmo a respiração fica mais branda ou mais ofegante, podendo influenciar ainda no batimento cardíaco por causa da pressão sanguínea que fica mais forte ou menos intensa. Prevenindo, dessa forma, doenças cardíacas.

Todavia, ao aumentar a pressão sanguínea atua na melhora do sistema imunológico, no sistema endócrino, nos órgãos dos sentidos e na coordenação motora, ajudando ainda na prevenção e no tratamento de diferentes doenças físicas e mentais e, inclusive, no tratamento do estresse. É por estes e outros motivos que a musicoterapia já é utilizada em diversas clínicas, hospitais e até mesmo centros de reabilitação para integração física, psicológica e emocional como as APAEs.

No cérebro, a música age estimulando regiões ligadas a concentração, processamento de informações e produção de sentido. Isso porque, os estímulos sonoros agem nas áreas temporais do cérebro e que são incumbidas pela decodificação do comportamento musical.

Veja os principais benefícios da musicoterapia:
– Ajuda no relacionamento entre pessoas;
– Atua no desenvolvimento da inteligência espacial, melhorando as habilidades matemáticas;
– Aumenta a concentração e raciocínio lógico;
– Dependendo do ritmo eleva ou diminui a energia muscular;
– Ajuda no tratamento de problemas respiratórios;
– Reduz a fadiga no dia a dia;
– Aumenta as atividades psicomotoras;
– Ajuda no tratamento de hipertensos;
– Previne doenças cardiovasculares.

Notou a quantidade de benefícios? Então o que você está esperando para colocar sua canção preferida para tocar?

Fonte: A Terceira Idade

Café, chocolate e outros alimentos quase passam por vilões quando o assunto é garantir ossos fortes e saudáveis: diminuem a capacidade do organismo de absorver cálcio. A solução, entretanto, não é bani-los da dieta, já que muitos deles – como os grãos integrais – possuem outros nutrientes essenciais à saúde. Segundo a nutricionista Juliana Stein, é preciso saber balancear bem: “Para quem já tem doenças nos ossos, como osteoporose, pedimos para não misturar os alimentos fontes de cálcio com os que atrapalham a sua absorção”. A clássica combinação de café com leite, por exemplo, deve ser evitada. Conheça esses alimentos e saiba como consumi-los com segurança para os ossos.

Alimentos que dificultam a absorção de cálcio pelo corpo

Sal
Encontrado no sal, o sódio aumenta a excreção de cálcio pela urina. A nutricionista Juliana Stein, de São Paulo, recomenda que pessoas com osteopenia ou osteoporose eliminem o chamado sal de adição, aquele que acrescentamos à salada e a outros alimentos. Dica: use como tempero limão, azeite e especiarias.

Café
Misturar essa bebida com leite pode não ser tão indicado, dependendo das proporções de café e leite em sua xícara. “A cafeína, presente no café, tem efeito diurético, o que faz com que o cálcio seja eliminado pela urina”, justifica Juliana Stein. Mas a nutricionista lembra que, para chegar a prejudicar a absorção, a quantidade de café ingerida ao dia deve ser superior a 300mg, o que equivale a três xícaras médias da bebida, aproximadamente.

Refrigerante
Essa bebida é rica em fósforo, que inibe a absorção de cálcio pelo corpo. “O fósforo aumenta a liberação do paratormônio, hormônio que controla a quantidade de cálcio que temos nas células e nos ossos. Se ele está elevado, acaba mobilizando mais cálcio do osso pra corrente sanguínea, descalcificando os ossos”, explica Sandra da Silva Maria, nutricionista da Gastro Obeso Center, em São Paulo. Atenção especial aos refrigerantes de cola: além do fósforo, eles contam com cafeína, a mesma substância do café que aumenta a eliminação de cálcio pela urina.

Alimentos com ácido oxálico e fitatos
O ácido oxálico – encontrado em gérmen de trigo, nozes, feijão, espinafre, tomate e acelga -aumenta a eliminação de cálcio pelas fezes. O fitato age da mesma forma. Um exemplo de alimento com essas duas substâncias são os cereais integrais. No entanto, isso não significa que eles devem deixar de ser ingeridos, já que são ricos em fibras necessárias para o bom funcionamento do intestino. “Em casos de pessoas que já tenham doenças nos ossos, uma boa alternativa é ter uma alimentação com bastante frutas, vegetais e legumes, o que garantirá o pH ácido ao estômago – condição necessária para a boa absorção do cálcio”, diz Sandra, que justifica: “Quanto maior a ingestão desses alimentos, maiores as chances de você consumir zinco, mineral que equilibra o pH do estômago”.

Chocolate
Além de ter cafeína, o chocolate conta com o ácido oxálico que, como dito anteriormente, aumenta a eliminação de cálcio pelas fezes. “A quantidade de cafeína é a mesma, independente da quantidade de cacau”, garante Sandra. Ela também alerta que o chocolate ou achocolatado em pó adicionado ao leite tem o mesmo efeito. Para comer essa delícia com menos culpa, a nutricionista aconselha o consumo de chocolates com maior teor de cacau, pois, apesar de prejudicar a absorção de cálcio, há, ao menos, maior ação antioxidante – o que não acontece com chocolates com menos cacau em sua composição.

Gorduras
Existe um tipo específico de gordura que faz com que o cálcio seja liberado pelas fezes, em vez de ir para os ossos: os ácidos graxos saturados de cadeia longa, encontrados em manteiga e carnes gordurosas. A nutricionista Juliana Stein explica que, ao chegar ao intestino, esse tipo de gordura forma uma substância chamada oxalato, que se liga às moléculas de cálcio, formando um complexo insolúvel. “Esse complexo acaba sendo excretado nas fezes”, conta.

Excesso de ferro
Embora aconteça raramente, é possível que o ferro em excesso faça com que o cálcio não seja absorvido. Isso acontece por causa de uma disputa entre esses dois minerais, como explica a nutricionista Juliana Stein. “Eles são absorvidos pela mesma ‘porta’ – chamada de glute, que encaminha as substâncias à corrente sanguínea – e competem entre si para serem absorvidos”, diz. O cálcio costuma ganhar o páreo, mas perde quando o ferro está em uma quantidade muito maior. No entanto, lembram as nutricionistas Juliana e Sandra, isso é raro de acontecer, já que geralmente as dietas são mais ricas em cálcio do que em ferro.

Excesso de proteínas
“O organismo gasta muito cálcio para processar a proteína”, diz a nutricionista Danielle Moreira, do Rio de Janeiro. Por isso, abusar nas fontes de proteínas pode aumentar a eliminação de cálcio pela urina, dificultando a sua absorção. Mas como saber se você está passando dos limites na ingestão de proteínas? A nutricionista Juliana Stein explica que uma pessoa que não seja atleta precisa de 0,8 a 1g de proteínas diárias por quilo de seu peso. “Quem passa dessa 1g já tem a chamada dieta hiperproteica”, afirma.

Fonte: Minha Vida

Reflexão e mudança de atitude sobre a demência tipo alzheimer

Apesar de todos esses anos de pesquisa, a Demência de Alzheimer ainda carrega muitos mistérios a cerca do funcionamento da mente humana, que lentamente a ciência vai tratando de compreender e explicar.

Posso falar qualquer coisa na frente da pessoa com Demência de Alzheimer?

Lembro-me, por exemplo, que durante os tempos de faculdade, há uns vinte anos atrás, fomos ensinados que o neurônio era uma célula estática, ou seja, nascíamos com um certo neurônios com suas respectivas conexões com outros neurônios, e com o tempo, o processo de perda era inexorável e progressivo.

 

Neuroplasticidade

Hoje já existe o conceito da neuroplasticidade, que é a ideia de que o neurônio não é uma célula imutável, mas que pode aumentar seu comprimento e suas conexões, mesmo na velhice.

Esse conceito é base do entendimento de que algumas práticas preventivas. Por exemplo: como o controle da pressão arterial, e de promoção de saúde, como o exercício físico e mental, podem evitar danos e gerar uma “reserva” de neurônios, importante na proteção contra as demências, como Alzheimer.

 

Mistérios da mente humana
Mas voltando aos mistérios da mente humana, no contato com os cuidadores de pessoas que têm alguma demência, são muito frequentes os questionamentos a cerca das sensações, pensamentos e emoções destes pacientes.

Ouvi muito os familiares perguntando: “Doutor, a cabeça dela está tão ruim, será que está sentindo dor?”.

Nas demências, o olhar distante, a perda progressiva da memória e da capacidade de reconhecer coisas, pessoas e até a própria face nas fases mais avançadas, levam os indivíduos que estão próximos a pensar que seus entes queridos também não têm condições de reagir ou expressar suas emoções, sejam elas boas ou ruins.

A verdade é que idosos demenciados sentem sim dor e podem apresentar memória emocional. A questão é que esta expressão pode ser diferente da que ocorre em pessoas não demenciadas.

Quanto à dor física, o paciente pode não ter condições de dizer o que está sentindo e nem onde dói, mas ela é expressa, por exemplo, através de uma agitação ou de uma insônia.

E a memória emocional? Mesmo não se lembrando de fatos, a repercussão emocional de algum episódio pode ocorrer e permanecer durante um bom tempo, principalmente nas fases iniciais da doença.

Relato de Pesquisa
Pesquisadores da Universidade de Iowa apresentaram cenas de filmes tristes e alegres a 17 pessoas saudáveis e com Alzheimer.

Após cinco minutos do fim do filme, as pessoas com Demência de Alzheimer retiveram muito poucas informações sobre aquilo que assistiram, porém foram capazes de ter um sentimento de alegria ou tristeza por um período de 30 minutos.

Ou seja, as emoções podem permanecer muito vivas, mesmo com a perda da memória recente. A explicação dessa dissociação entre memória e emoção pode estar na anatomia.

Aqueles indivíduos que mantém suas emoções mais vivas parecem ter suas amígdalas menos comprometidas.

As amígdalas não são aquelas da garganta, mas estruturas esféricas muito pequenas no lobo temporal do cérebro, onde são processadas todas as reações emocionais.

Elas estão bem próximas ao hipocampo, a estrutura responsável pela formação das novas memórias.

Isso é muito importante para os familiares e para os que cuidam de alguém com Demência de Alzheimer e outras demências.

 

Conhecimentos importantes
Cientes de que as pessoas com essas doenças estão muito propensas a esse “contágio emocional”, cuidadores e familiares devem procurar transmitir emoções positivas, não projetar suas angústias sobre seus entes queridos e ter muita atenção com o que falam e como falam com a pessoa cuidada.

Um tom de voz mais alto do cuidador pode gerar estresse e até mesmo uma reação agressiva no paciente.

Por outro lado, uma ligação telefônica de um familiar ou um passeio no fim da tarde pode deixar a pessoa com Demência de Alzheimer mais feliz.

Enfim, os detalhes podem fazer toda a diferença, é a sabedoria de conduzir cada momento com amor e empatia que tornam os dias mais leves.

 

Fonte: A Terceira Idade

18 jun

Um robô na Nossa Casa

por nossacasa

O mundo está cada vez mais tecnológico.

Nós vemos robôs nas indústrias, alguns carros com comportamento de robôs, então, por que não ter um em uma Casa de Repouso? Já imaginou?

Neste mês, tivemos uma atração aqui na Nossa Casa com a presença de um robô pra lá de diferente.

Sua programação era baseada na alegria e na música, e no final, as nossas hóspedes e familiares caíram na bagunça. Afinal, de médico, maluco e robô, todos temos um pouco. Rs.

Veja algumas imagens e um vídeo abaixo: 

Um robô na Nossa Casa

 

Neste dia também contamos com a performance da divertidíssima Bela Wilde (idealizada pelo ator e músico Vítor Vívolo), que fez todo mundo cantar e relembrar os tempos de bailinhos e discotecas. Procure por ela no Instagram e no Facebook.

 

Bela Wilde na Nossa Casa

 

Que delícia de tarde!

Até a próxima.

Muita gente prefere convidar os amigos para assisitir aos jogos da Copa do Mundo em casa, em vez de ir a um barzinho. A ideia é ótima, já que é garantia de que os convidados não enfrentarão as enormes filas de espera por uma mesa nos bares que transmitem os jogos. Porém, para que a festa dê realmente certo, é necessário organização!

Como organizar uma festa de copa do mundo

Confira oito dicas do Guia da Semana para que sua confraternização com os amigos seja um sucesso:

 

1. Elabore uma lista de convidados realista
Se você mora num apartamento de 30m² e convidar 30 pessoas, a festa será desconfortável para todos. É melhor ser mais seletivo antes de fazer o convite, chamando apenas a quantidade de pessoas que o ambiente comporta.

 

2. Eleja o que os convidados devem trazer
Se você pode e quer bancar uma festa sozinho, não há nada de errado nisso. Sorte dos seus amigos, que vão aproveitar uma “boca livre”! Mas se o seu orçamento é mais modesto, peça para os convidados trazerem alguma coisa pré-determinada. Nesse caso, as bebidas são a opção mais prática, já que é possível comprá-las em muitos lugares e os convidados não terão trabalho. Se for essa sua opção, vale comprar algumas cervejas além das que os seus amigos trarão – e elas devem ser colocadas na geladeira ou freezer antes do horário que as pessoas chegarão. Assim, todos terão bebidas geladas desde o começo da festa!

 

3. Lembre-se dos convidados que não tomam bebida alcóolica
É de bom tom disponibilizar bebidas não-alcóolicas em qualquer festa. Opções práticas são água (com e sem gás), refrigerantes (comum e sem açúcar), chá gelado (com e sem açúcar) e sucos de caixinha.

 

4. Escolha o que vai servirNuts, pipoca, salgadinhos e frutas frescas são opções práticas e rápidas de petiscos. Torradas, pão sueco e grissini com patês também agradam. Você também pode encomendar salgados e doces. Para uma refeição mais “substanciosa”, prepare sanduíches de metro: basta encomendar os pães com antecedência a alguma padaria próxima à sua casa e recheá-los da forma que a sua criatividade permitir: queijos, frios, atum, milho, maionese, alface, rúcula, tomate… Use sua imaginação!

 

5. Pizza é sempre uma boa opção
Se você não sabe cozinhar e não quer ter trabalho de encomendar comida, que tal combinar com os amigos e pedir pizzas antes e depois do jogo? Assim, você economiza (já que a conta será repartida) e todos ficam de barriga cheia.

 

6. Prepare uma decoração temática
Bandeirinhas, cartazes, toalhas de mesa, guardanapos, copos, talheres e pratos nas cores da bandeira brasileira são itens que podem deixar sua festa mais divertida e alegre!

 

7. Peça para os convidados usarem roupas com as cores do Brasil
As roupas coloridas dos seus amigos também farão diferença na alegria do ambiente. Se vocês não têm camisa da seleção, não tem problema: usem peças lisas nas cores da bandeira e o visual canarinho já estará garantido! Para as mulheres, também é possível usar bijuterias, maquiagem e unhas nas cores verde, amarelo, azul e branco. Perucas coloridas são outra escolha divertida!

 

8. Façam barulho
Buzinas, chocalhos, caxirolas, vuvuzelas… Não importa o nome, fazer muito barulho para comemorar os gols do Brasil é fundamental! Disponibilize alguns desses instrumentos e peça para os seus amigos trazerem outros. Assim, a bagunça será sonora!

 

Fonte: Guia da Semana

Ao longo do mês de junho, todos nós, brasileiros, vamos ser convocados para participar de um movimento importantíssimo. É preciso reforçar os estoques de sangue do país.

Doe Sangue!

Monumentos tingidos com a cor do sangue, imagem bonita e forte como o gesto de quem olha e vai além. Pega a condução, faz a ficha e descobre numa picadinha a sensação boa de ser solidário.

“Não dói nada, não prejudica nada, e dá uma satisfação, a gente estar salvando vidas”, afirma a aposentada Maria do Socorro Lima Santos.

“Se eu estivesse numa situação de precisar, eu queria que alguém tivesse a sensibilidade e estar aqui doando”, diz a estudante Rafaela Salgado.

O problema é que a maioria dos brasileiros ainda não doa, ou vai uma vez e depois não volta.

“A gente precisa de uma regularidade dos doadores. A gente não precisaria em situações de férias, de tempo mais frio e de greves, ir a televisão e clamar para que população fosse doar”, explica Cyntia Arrais, médica da Fundação Pró-Sangue.

Tem pedido de socorro em Maceió, menos de cem bolsas e risco de não conseguir repor o que tanta gente perde em acidentes, cirurgias e tratamentos longos.

“O estoque sanguíneo, ele se encontra crítico no momento, quando o necessário para a gente trabalhar com segurança, seria de 300 bolsas diárias”, conta a assistente social Natasha Souza.

A recepção do Hemocentro de Sergipe chegou a ficar quase deserta e com menos de 200 bolsas de sangue para o estado todo.

Em Porte Alegre, o número de doadores caiu pela metade.

Na última semana de maio, o Hemocentro da Fundação Pró-Sangue, que abastece 100 hospitais de São Paulo, chegou a ficar com o estoque 70% abaixo do normal, tinha sangue para apenas um dia. Mas o apelo e a campanha funcionaram, e o desespero dos profissionais de saúde está dando lugar a sala cada vez mais cheia de doadores.

Quem tem mais de 16 anos, boa saúde, se alimentou e dormiu bem, pode chegar, fazer os testes e mostrar que a beleza de lembrar do outro, só fica completa depois desse gesto.

“É importante que o junho todo se transforme nesse farol vermelho para que as pessoas incluam a doação de sangue no seu dia a dia”, diz a idealizadora da campanha, Debi Aronis.

Fonte: G1 Globo

Ficar velho faz parte da natureza humana, e é algo fascinante. Constatar que o passar dos anos nos traz experiências, lembranças e conhecimentos, é algo precioso e que pode nos encher de orgulho. Contudo, existem algumas coisas pelas quais podemos nos arrepender quando a velhice chega e, por isso, as listamos aqui.

Não se arrependa de nada ao ficar velho

Se você ainda é jovem, tem a oportunidade de começar a fazer diferente agora, a fim de evitar arrependimentos. Confira!

01. Não parar o suficiente para apreciar o momento
Os jovens estão constantemente em movimento, mas parar e contemplar o momento é muito bom. Viva com mais tranquilidade.

02. Falhar ao terminar o que você começa
Quando começar um projeto, um curso ou traçar um objetivo, vá até o fim.

03. Dominar um truque especial
Você vai para centenas de festas na vida. Imagine como seria legal dominar um truque bacana para apresentar aos amigos.

04. Deixar-se definir pelas expectativas culturais
Não se limite por causa de padrões culturais. Você não precisa fazer o que as outras pessoas fazem ou consideram socialmente correto, como casar, ter filhos, etc.

05. Deixe suas amizades seguirem o seu curso natural
As pessoas se separam, até mesmo os melhores amigos. Não se sinta triste ou culpado por isso.

06. Não brincar com seus filhos o suficiente
Quando você for velho, você vai perceber que seu filho queria ter brincado mais com você. Eles crescem num piscar de olhos. Aproveite o tempo!

07. Encarar um grande risco
Saiba que pelos menos uma vez na vida você encarou um grande risco, especialmente no amor.

08. Não dedicar um tempo para desenvolver contatos e network
Networking pode parecer algo sem importância quando você é jovem, mas, mais tarde, fica claro como os contatos são importantes.

09. Preocupando-se muito
Não se preocupe demais. Tudo passa!

10. Fazer drama desnecessário
Não perca seu tempo fazendo drama. A vida é simples.

11. Não passar tempo suficiente com os entes queridos
Nosso tempo com os nossos entes queridos é finito. Faça-o valer a pena.

12. Nunca se apresentar na frente dos outros
Por mais que você seja tímido, tente se apresentar ao menos uma vez na frente dos outros ou entre em um curso de teatro. Muitos idosos se arrependem por não terem mostrado seus talentos para as outras pessoas.

13. Não ser grato
A gratidão é maravilhosa. Seja grato hoje. Agradeça por tudo o que conquistou e a todas as pessoas que estiveram com você no caminho. Caso contrário,você vai se arrepender por não ter agradecido o suficiente.

Fonte: Site de Curiosidades 

Ultimamente, a preocupação com a alimentação vem crescendo constantemente no Brasil e no mundo. Isso se torna evidente seja com o sucesso dos alimentos saudáveis, até mesmo dos fast-foods de saladas, seja com o aumento nas vendas de alimentos orgânicos. Cada vez mais pessoas acreditam que a saúde começa no prato. Vejamos aqui algumas dicas para promover algumas mudanças fáceis nos nossos hábitos alimentares, que podem fazer toda a diferença em nossa saúde.

Melhore de vida a partir da sua alimentação

De acordo com uma pesquisa recente, 44% dos deliveries pedidos pelos brasileiros são de pratos saudáveis. Isso mostra como o nosso povo está incorporando refeições de qualidade no seu dia a dia e, o conceito de comida saudável de agora não é o mesmo de tempos atrás. No passado, comida saudável, natureba como diziam, era considerada um coisa sem sal, sem e chata. No entanto, isso mudou bastante e atualmente existem inúmeras opções de saladas e pratos saudáveis, deliciosos, nutritivos que sustentam, agradam aos olhos e ao paladar.

Diante da importância que a alimentação tomou em nossas vidas, aqui vão algumas dicas bem simples para mudar alguns hábitos e ter mais saúde através da alimentação:

1. Tomar um bom café da manhã
O café da manhã é essencial para repor as energias gastas durante o sono. Lembre-se que seu corpo fica por muitas horas em jejum enquanto dorme, portanto, você precisa se alimentar assim que acordar para obter um bom desempenho intelectual e físico – seja no trabalho ou nos estudos. Uma nova pesquisa revelou que um bom café da manhã nos salva da arteriosclerose e protege nosso coração. Além disso, pessoas que não se alimentam de manhã tendem a comer em demasia no almoço, causando assim aumento de peso.

2. Pequenas porções
Ao invés de apenas almoçar e jantar, procure comer de três em três horas – lembrando que as quantidades devem ser pequenas e devem ser constituídas de alimentos saudáveis, como frutas frescas e secas. Você sentirá menos fome na hora das refeições e, consequentemente, fará escolhas menos impulsivas.

3. Saladas
Procure sempre comer uma salada antes do prato principal. Além de serem saudáveis e cheias de vitaminas, elas ajudam a saciar a fome – o que ajuda a diminuir drasticamente as calorias ingeridas durante as refeições.

4. Beba mais água
Por incrível que pareça, muitas vezes confundimos fome com sede. Mantenha-se hidratado para evitar a ingestão de calorias desnecessárias.

5. Opções saudáveis
Quando bater aquela preguiça de fazer comida ou quando você estiver sem tempo e tiver vontade de pedir alguma coisa pronta, saiba que existem opções saudáveis até mesmo para deliveries e fast foods. Este site, o PedidosJá por exemplo, oferece ótimas opções saudáveis e saborosas para você escolher.

6. Evite comer carne
A própria OMS declarou que o consumo de carne provoca câncer. Você não precisa eliminar completamente a carne da tua dieta se você simplesmente gosta de carne, se sente fraco sem ela, mas, atente para o fato de que o povo brasileiro consome carne regularmente mais de uma vez por dia, o que é demasiado! Reduza o consumo de carne ainda que seja por uma questão de equilíbrio ambiental, além da saúde.

7. Asse ao invés de fritar
Vários pratos tipicamente fritos podem ser feitos no forno. Aquelas batatinhas que você tanto gosta, podem ser feitas no forno sem todo aquele óleo que é normalmente usado para fritar, e ficam tão gostosas quanto.

8. Não corte todos os seus prazeres
Não consegue viver sem o quindim da padaria perto da sua casa? Não tem problema. Reserve um dia especial da semana para uma “guloseima”. Escolha uma porção pequena e delicie-se. Lembre-se: dieta é uma questão de equilíbrio – e não a exclusão definitiva dos itens que amamos e que não conseguiremos manter a longo prazo. Quando eliminamos tudo o que adoramos do nosso cardápio, acabamos “metendo o pé na jaca” depois.

9. Cuidado com as calorias líquidas
Bebidas alcoólicas em geral tendem a ser bem calóricas, portanto não exagere nelas. Essa dica vale especialmente para drinks, como a caipivodka, por exemplo, que geralmente contém altas doses de açúcar. No entanto, eis uma boa notícia para os apreciadores de vinho e cerveja: em pequenas quantidades estas bebidas fazem bem.

10. Chocolate
É chocólatra? Dê preferência aos chocolates com pelo menos 70% de cacau. Além de possuírem menos calorias, eles ainda podem ajudar na dieta, se consumidos em pequenas porções fazem bem ao coração e até para a memória e o aprendizado.

E por último, uma dica muito importante…

11. Durma bem
Este é assunto que também precisa ser mencionado, pois afeta a sua dieta. Cientistas já comprovaram que pessoas que dormem menos acabam comendo mais besteiras. Passar o dia com sono aumenta os níveis de cortisol no sangue (hormônio relacionado ao estresse), que, consequentemente, aumenta o seu apetite. Portanto, para dormir melhor e mais cedo, evite usar computadores e celulares na cama – a luz dos aparelhos digitais está criando uma crise de insônia na nossa sociedade. Está sem sono? Leia um livro. Faça algumas alterações em seus hábitos para dormir melhor e seu corpo agradecerá!

Viu só? Com pequenas mudanças no dia a dia, você pode ter uma vida ainda mais saudável sem muita dificuldade.

Fonte: Green Me

Ficar velho faz parte da natureza humana, e é algo fascinante. Constatar que o passar dos anos nos traz experiências, lembranças e conhecimentos, é algo precioso e que pode nos encher de orgulho. Contudo, existem algumas coisas pelas quais podemos nos arrepender quando a velhice chega e, por isso, as listamos aqui. Se você ainda é jovem, tem a oportunidade de começar a fazer diferente agora, a fim de evitar arrependimentos. Confira!

Ficar velho sem se arrepender.

01. Não ouvir o conselho de seus pais
Você pode até não dar ouvidos aos conselhos de seus pais na juventude, mas a verdade é que, na maioria das vezes, seus pais estarão certos.

02. Passar a sua juventude alienado
Não seja um jovem alienado. Você ficará envergonhado disso quando estiver mais velho.

03. Se importar demais com o que as outras pessoas pensam
Em 20 anos você não vai dar a menor importância àquilo que as pessoas pensavam sobre você. Por que você deve se importar hoje?

04. Apoiar os sonhos dos outros ao invés de seus próprios sonhos
Apoiar os outros é uma coisa linda, mas não quando isso significa que você não conseguirá brilhar ou realizar seus próprios objetivos. Pense em você mesmo!

05. Não avançar rápido o suficiente
Os idosos olham para trás e pensam que desperdiçaram tempo em coisas inúteis. Não queira ter essa sensação.

06. Guardando rancores, especialmente daqueles que você ama
Para que sentir raiva repetidamente? Não guarde rancores na vida.

07. Não cuidar de si mesmo
Cuide de você, siga seu caminho e desenvolva a sua maturidade.

08. Não fazer um trabalho voluntário
Você provavelmente vai se arrepender de não ter feito aquele trabalho voluntário para ajudar a sua comunidade ou às pessoas necessitadas. Ajudar ao próximo contribui para tornar o mundo um lugar melhor.

09. Negligenciar seus dentes
Cuide dos seus dentes. Escove, passe o fio dental, faça exames regulares. Se um dia você precisar de dentaduras, sentirá falta dos dentes da juventude.

10. Perder a chance de fazer perguntas a seus avós antes que eles morram

Os avós não são eternos, e a maioria de nós percebe tarde demais que eles têm tantas respostas para dar. Converse mais com seus avós.

11. Trabalhar demais

Trabalhar é importante, mas não é tudo. Ninguém olha para trás e deseja ter passado mais tempo no escritório. Todo mundo deseja ter passado mais tempo com a família, com os amigos e aproveitando a vida.

12. Não aprender a cozinhar
Aprenda a cozinhar pelo menos uma refeição incrível.

Fonte: Site de Curiosidades

O coentro é uma folha de origem asiática que ganhou espaço no Brasil como tempero na comida nordestina. Rico em cálcio, potássio, magnésio, ferro e manganês — além de quase não conter sódio –, o coentro faz bem para a pele e para o intestino, previne doenças do coração e é um grande aliado para emagrecer.

Coentro; benefícios diversos para a saúde.

Ele é usado desde a época dos egípcios antigos como folha medicinal, mas hoje já se sabe que basta inclui-lo na alimentação para aproveitar os seus inúmeros benefícios para a saúde.

Você pode encontrar coentro na forma de folhas frescas, em sementes ou até mesmo em grãos. Segundo a nutricionista Paula Castilho, da Sabor Integral Consultoria, não importa o formato: todos possuem propriedades importantes que auxiliam no bom funcionamento do organismo, e cada um tem sua utilidade no preparo das refeições.

Abaixo, listamos para você os 11 principais benefícios do coentro para a saúde e para o corpo. Depois, você confere algumas receitas em que pode usar a folha e aproveitar todas suas vantagens nutricionais. Confira!

11 benefícios do coentro

1. Ajuda a emagrecer
De acordo com Paula, as folhas de coentro contêm limoneno, uma substância química que age como um hormônio natural e que dificulta o acúmulo de gordura na região abdominal.

Só que além de auxiliar no emagrecimento, o coentro contribui principalmente para a manutenção do peso saudável no longo prazo.

Sem contar que ele também ajuda a sentir menos fome, porque dá maior sensação de saciedade, além de ser bem menos calóricos que outros temperos, como caldos prontos e molhos para saladas.

O chá de coentro é outra boa pedida para a dieta.

2. Tem efeito detox
O coentro também atua como um agente detox no organismo, pois facilita o trabalho do fígado na eliminação das toxinas e contribui para a diminuição das inflamações. “Já sabemos que menos inflamação significa menor acúmulo de gordura e diminuição do peso”, aponta a nutricionista.

Mas “é claro que comer de tudo e somente acrescentar umas folhinhas de coentro de vez em quando no prato não fará diferença alguma na balança”, alerta a especialista.

É preciso utilizar o coentro como um grande aliado do emagrecimento em conjunto com uma dieta equilibrada, pois sozinho ele não faz milagres.

3. Previne diabetes e colesterol
O coentro ajuda a controlar as taxas de açúcar no sangue. Possui também antioxidantes, vitaminas, óleos essenciais e fibra alimentar, que atuam na diminuição das taxas de LDL (o colesterol ruim) e contribuem para elevar os níveis do bom colesterol (HDL).

4. Previne câncer e Alzheimer
São os antioxidantes também que combatem os radicais livres e impedem a degeneração precoce de células sadias. É esse processo que diminui o risco de algumas doenças degenerativas, como o Alzheimer e outras condições, a exemplo do câncer.

5. Previne envelhecimento precoce e mantém a pele saudável
Com todas essas propriedades antioxidantes, o coentro ainda pode auxiliar na prevenção do envelhecimento precoce e na preservação de um bom aspecto da pele.

Isso graças às suas boas quantidades de vitamina C, que atuam na formação de colágeno — essencial para evitar a flacidez e manter a saúde da pele em dia.

6. Previne doenças cardiovasculares
Coentro também regula os níveis de pressão arterial, já que a alta concentração de magnésio e a baixa quantidade de sódio ajuda a controlar os batimentos cardíacos e diminuir a pressão.

7. Impede a arteriosclerose
Outro dos benefícios do coentro é impedir a arteriosclerose, que é o enrijecimento das artérias devido ao acúmulo de placas de gordura. Ele atuaria dissolvendo o colesterol que está acumulado nas paredes desses vasos e ajudando a desobstrui-los.

8. Melhora a digestão
Ele também estimula o peristaltismo, ou seja, os movimentos que facilitam e aceleram a passagem dos alimentos pelo sistema digestivo. Isso torna o coentro um laxante suave e natural.

9. Combate vômito e diarreia
Suas folhas desidratadas podem ser utilizadas para combater crises de vômito e diarreia — sendo excelente para problemas gastrointestinais e para regular o funcionamento do intestino.

10. Evita gases e náuseas
Auxilia no tratamento de problemas digestivos, como gases, náuseas, má digestão e dores abdominais.

Isso ocorre devidos às propriedades do coentro de estimular o organismo a produzir mais enzimas e sucos digestivos, facilitando a digestão e impedindo a formação de gases.

11. Melhora a imunidade
O coentro é uma excelente fonte de vitamina C e de outras vitaminas essenciais, como o ácido fólico, a vitamina A e o betacaroteno — que, acima de tudo, contribuem para fortalecer o sistema imunológico.

Fonte: Ativo Saúde

Página 23 de 33« Primeira...10...2122232425...30...Última »