fbpx

Unidade Vila Mariana (11) 2275-2516/2276-2835

Unidade Moema (11) 2738-1700/2738-1900

Blog

‘Ele fez a primeira aula de balé da vida aos 75 anos. E tem gente que não começa porque se acha velho’, disse a professora em publicação que viralizou’

Seu Hélio mora no Rio de Janeiro e tem 80 anos. Há cinco, ele decidiu ter aulas de balé pela primeira vez e tomou gosto pela dança – tanto que, agora, faz horas e horas de aulas por dia.

Sua professora de dança é Camile Salles, que dá aula no Centro de Movimento Deborah Collker, localizado na zona sul da capital fluminense e, há alguns dias, ela fez uma publicação no Facebook exaltando a dedicação de Hélio, que chega a participar de cinco aulas por dia.

“Hoje ele fez todas as cinco aulas que eu dei. Não, você não entendeu errado. Ele fez cinco aulas. Hoje. Duas de balé de uma hora de duração. Uma de alongamento com pilates de uma hora de duração. E outras duas de balé de uma hora e meia de duração. Foram seis horas de exercícios no total”, disse Camile.

Ela ainda usou o exemplo de Helio para explicar que a ideia de “ser velho demais” para praticar o balé está equivocada. “Ele fez a primeira aula de balé da vida aos 75 anos. E tem gente que não começa o balé porque se acha velho… Seu Helio com certeza é muito mais jovem”, concluiu.

A publicação fez mais sucesso do que a professora imaginava, e ultrapassou os 10 mil compartilhamentos. Nos comentários, internautas disseram que o idoso é um “grande exemplo” e “inspiração”, mostrando que nunca é tarde demais para fazer qualquer coisa. 

Fonte: emais.estadao.com.br

07 jan

E o tradicional almoço de Natal da Nossa Casa foi um sucesso. 

Este é o espírito do Natal, a união de pessoas que se gostam de verdade! 

Algumas hóspedes saíram com seus familiares e alguns familiares vieram para o almoço com as nossas hóspedes. 

Dentre as delícias de Natal, os ingredientes de sucesso do menu foram amor, alegria e união! 

Fechamos 2.018 com chave de ouro.

Em 2.019 tem mais, o ano está só começando.

Vem muita coisa boa por aí. 

Aguarde. 

Natal Nossa Casa

Pense…

Você tem o hábito de guardar objetos inúteis, pensando que um dia, quem sabe quando, possa precisar?

Você tem o hábito de acumular dinheiro e não gastar, porque acha que no futuro poderá precisar?

Você tem o hábito de guardar roupas, sapatos, mobília, utensílios e outros objetos domésticos que não usa por muito tempo?

E dentro de você? tem hábito de guardar mágoas, ressentimentos, tristezas, temores etc?

Não faça isso, está trabalhando contra sua prosperidade!

É necessário criar espaço, deixar um vácuo para permitir que as coisas novas entrem, que cheguem à sua vida.

É necessário se livrar de todas as coisas inúteis que estão em você e em sua vida, para que possa receber a prosperidade.

A força desse vazio é que vai absorver e atrair tudo aquilo de deseja…

Enquanto você estiver, material, emocionalmente segurando sentimentos antigos e inúteis, não terá espaço para as novas oportunidades

Os bens precisam circular…limpe suas gavetas, guarda roupas, escritório, sua mesa, garagem, carro…

Doe o que não usa mais…

A atitude de manter pilhas de coisas inúteis, “amarra” sua vida.

Não são os objetos que mantêm sua vida estagnada…

E sim a atitude de guardar…

Quando estocamos, estamos considerando a possibilidade de falta, penúria…

Acreditamos que o amanhã pode trazer a falta, e que não seremos capazes de preencher nossas necessidades…

Com essa ideia, você está emitindo duas mensagens para seu cérebro e para sua vida:
Que você não confia no amanhã e
Que pensa que o novo e o melhor não são para você.

Se livre do que perdeu a cor e o brilho…
Deixe o novo entrar na sua vida, na sua casa, em você!

Permita-se!
Organização de Guarda Roupa por Ana Anaya

Fonte: www.facebook.com/Wardrobeathand

Sair de férias é um acontecimento no ano de qualquer família. São dias de pura felicidade e diversão, nos quais todos aproveitam o dia com muito entusiasmo. Por isso, a fase de planejamento pode ser tão gostosa quanto. É o momento que imaginamos todos os passeios e locais legais que podemos conhecer e apresentar para as pessoas que mais amamos no mundo.

Pensando nisso, preparamos um guia com dicas e cidades brasileiras para você planejar férias inesquecíveis. Leia até o final e escolha o seu destino.

1. Comandatuba, o paraíso baiano

Para quem sonha com as férias no nordeste brasileiro, a ilha de Comandatuba é o destino perfeito. É lá que fica o resort all inclusive com mais de 80 atividades para a sua família. Desde campo de golfe de categoria internacional, até um complexo aquático com piscinas para todos os gostos. Também existem opções de recreação infantil, que conta com atividades para crianças a partir de 4 anos de idade. Além disso, dependendo da programação, aulas de zumba, hidroginástica e outras atividades divertem adultos e crianças.

Para quem gosta de relaxar com uma bela massagem, que tal conhecer o SPA, completo e assinado pela conceituada marca L’Occitane? Se você prefere espantar o stress relaxando na praia e tomando sol, dá para fazer também. Com praias cercadas de coqueiros e toda a estrutura para manter o seu conforto e da sua família, esses definitivamente serão momentos inesquecíveis.  

2. Recife, para quem quer planejar férias com praias e agito

Recife é uma cidade que traz a combinação perfeita entre as mordomias da praia, o agito de uma metrópole e a carga histórica de uma cidade colonial. Lá é possível se hospedar em um luxuoso hotel na orla da praia de Boa Viagem, uma das mais importantes da capital do Pernambuco. Além disso, são diversas as programações culturais da cidade, com destaque para o museu Cais do Sertão, dedicado inteiramente a mostrar um pouco da cultura local.

3. Cuiabá, no coração do centro-oeste

Cuiabá é a capital do Mato Grosso e definitivamente um lugar que merece a sua visita. Além da natureza exuberante do local, existem diversas opções de museus, praças, parques e igrejas coloniais para serem visitadas. Além disso, essa é a porta de entrada para o Pantanal e a Chapada dos Guimarães. Portanto, se você gosta de aventuras e de ficar perto da natureza, comece agora mesmo a planejar férias em Cuiabá.

4. Curitiba, para começar a conhecer o sul do Brasil

Curitiba é a capital da região sul que está mais próxima do restante do país. E, por isso, é uma excelente cidade para começar a conhecer essa parte do Brasil. Entre as atrações mais legais, ganham destaque o Jardim Botânico de Curitiba, o Museu Oscar Niemeyer e a Ópera de Arame. E não se engane pelo conhecimento popular do sul do Brasil, Curitiba não é uma cidade predominantemente fria, apenas no inverno. Durante o verão a temperatura pode subir bastante.

5. Rio de Janeiro, a cidade mais que maravilhosa

Rio de Janeiro atrai turistas o ano todo. E não é sem motivo, essa é uma cidade cheia dos seus encantos. Em um único dia é possível fazer uma trilha guiada na floresta da Tijuca, curtir o pôr do sol no Arpoador e ainda aproveitar uma bela roda de samba. As atrações turísticas não faltam. Na realidade, seriam necessárias semanas para conhecer todas elas. Por isso, planejar férias no Rio de Janeiro, mesmo que você já conheça a cidade, nunca é demais.

Planejar férias é uma das coisas mais gostosas que existem. E não faltam destinos no Brasil para fazer os seus dias de descanso ainda mais divertidos. Por isso, reúna todas as informações deste post e veja qual cidade parece mais atrativa para você e a sua família.

Que tal passar alguns dias em uma delas? Conte nos comentários qual é a sua preferida.

Fonte: Transamerica

Várias investigações mostraram os benefícios da atividade física para combater a deterioração cognitiva associada à idade, mas agora aprendeu-se que é preferível dançar.

Várias investigações mostraram os benefícios da atividade física para combater a deterioração cognitiva associada à idade, mas agora aprendeu-se que é preferível dançar.

Como se mover ao ritmo da música luta contra a doença de Alzheimer.

A passagem do tempo é inevitável. Quase como as consequências físicas e mentais que isso traz às pessoas. O que é possível é evitar uma deterioração maior que o esperado das habilidades cognitivas.

Com esse objetivo em mente, cientistas do Centro Alemão de Doenças Neurodegenerativas e outras instituições alemãs empreenderam um trabalho que os levou a mostrar que os idosos que se exercitam regularmente podem reverter os sinais de envelhecimento no cérebro. E concluíram que entre todos os tipos de exercício, a dança é a que tem o mais profundo efeito benéfico.

O exercício tem o efeito de abrandar ou mesmo contrariar a deterioração relacionada com a idade na capacidade mental e física.

“O exercício tem o efeito de desacelerar ou mesmo contrabalançar a deterioração relacionada à idade nas habilidades físicas e mentais. Neste estudo, é mostrado que dois tipos diferentes de exercícios físicos (dança e treinamento de resistência) aumentam a área de cérebro que diminui com a idade e melhora o equilíbrio”, explicou Kathrin Rehfeld, chefe do trabalho.

Os pesquisadores contaram para sua pesquisa com dois grupos de idosos. Foram separados em dois grupos: em um deles, o grupo de dança, composto por 14 pessoas entre 67 e 71 anos e, em outro, 12 pessoas, entre 68 e 71 anos, que praticavam exercícios físicos. Os mais velhos começaram um curso semanal que durou 18 meses aprendendo rotinas de dança ou treinamento de resistência e flexibilidade.

Embora pesquisas anteriores tenham mostrado que o exercício físico em geral pode combater a deterioração cognitiva associada à idade, não se sabia se um tipo de exercício em particular poderia ser melhor que outro a esse respeito.

Não se sabia que tipo de exercício físico poderia combater melhor o declínio cognitivo.

Durante o trabalho, ambos os grupos mostraram um aumento no volume na região hipocampal do cérebro. Isto é importante, uma vez que esta área é propensa à deterioração do cérebro relacionada à idade (e desempenha um papel fundamental na memória e na aprendizagem, bem como na manutenção do equilíbrio) e é afetada por doenças como a doença de Alzheimer.

A fim de aprofundar este aspecto, os pesquisadores distribuíram diferentes rotinas de exercícios para os voluntários de acordo com o grupo: o treinamento físico tradicional era composto de exercícios repetitivos (como o ciclismo), e o grupo de dança, ao contrário, enfrentava para um novo desafio de dança toda semana.

“Tratamos de proporcionar às pessoas mais velhas do grupo de dança, rotinas que estavam constantemente mudando de gênero (tango, dança latina …). Desta forma, os passos, os padrões dos braços, a velocidade e os ritmos mudavam a cada semana para mantê-los Como um processo de aprendizagem constante “, esclareceu Rehfeld,” o aspecto mais difícil para eles era lembrar as rotinas sob a pressão do tempo e sem qualquer pista do instrutor. ”

Segundo os pesquisadores, esse desafio adicional no grupo de dança explicaria a diferença perceptível entre o equilíbrio desse grupo e os do grupo controle com exercícios tradicionais e a melhora dos sintomas de deterioração cognitiva associados à idade.

Ele concluiu: “A atividade física é um dos fatores do estilo de vida que pode contribuir para uma vida saudável pelo maior tempo possível, contrabalançar vários fatores de risco e diminuir o declínio relacionado à idade. novos desafios para o corpo e mente, especialmente na velhice “.

Fonte: Conti Outra

24 dez

Mais um ano se despede e a sensação de dever cumprido está muito presente em nossos corações.

Gostaríamos de agradecer a confiança, o empenho e o amor de toda a equipe Nossa Casa e também os familiares que fazem toda a diferença no dia a dia de nossas hóspedes.

Fechamos o ano com chave de ouro com a participação dos Corais, Canto Livre e também Iluminatto. Foi muito emocionante!

Coral – Nossa Casa

 

E que em 2.019 possamos fazer ainda mais!

Feliz Natal e um incrível Ano Novo.

Todo ano é a mesma coisa: chega dezembro e, além de olhar para trás e checar quais pretensões de Ano Novo foram atingidas, criamos uma nova lista com metas e objetivos para o ano que chega.

Para muitos – muitos mesmo! – a análise de fim de ano pode não ser tão empolgante quanto o planejamento, afinal, nem sempre conseguimos cumprir todas as promessas.

Mas calma! Esta é uma cena do passado. Se você colocar em prática estas atitudes que listamos aqui, certamente chegará no final de 2019 com muito mais vitórias do que imaginou.

Como criar e cumprir metas de Ano Novo

Estabeleça 3 conquistas

Pare um segundinho, feche os olhos e pense em três conquistas que você quer alcançar até o fim de 2019. A primeira, bem fácil e palpável. Segunda, intermediária, uma que você sabe que exige esforços, mas pode conseguir. Por fim, a terceira mais ousada e distante.

Depois de colocar as três no papel, defina o caminho para chegar até todas elas. Por exemplo, para comprar uma bolsa nova é preciso economizar um mês não indo a restaurantes caros. Para pagar uma viagem são necessários seis meses deixando de gastar com supérfluos. Já para comprar um carro é essencial renegociar as pendências, reduzir alguns gastos fixos por um ano e pesquisar as melhores opções de financiamento.

Lembre-se de anotar as metas e, ainda mais importante, definir todos os passos que precisam ser dados mês a mês para atingi-las. Ter tudo visível e dividido em períodos de tempo torna a execução mais fácil.

Organize a vida financeira

Ter as contas organizadas é fundamental para atingir suas conquistas. Reúna em uma planilha todos os seus gastos fixos e as prestações, assim você sabe exatamente quanto o seu mês começa custando. Pedir crédito pessoal pode ser uma boa saída para quitar pendências e pagar apenas uma parcela fixa mensal.

Coloque tudo na ponta do lápis

Se as suas metas precisam estar no papel, suas despesas também. Crie uma planilha e anote tudo que você gastar, do cafezinho na hora do almoço ao sapato novo. Essa é a melhor forma de enxergar para onde seu dinheiro está indo e assim cortar gastos supérfluos. Você pode se surpreender ao perceber que de “troco em troco” dá para economizar muito.

Viva sempre um andar abaixo

Essa é uma dica fundamental para nunca mais entrar no vermelho e ter uma reserva de emergência. Viver um andar abaixo significa gastar menos do que você recebe. Depois de organizar suas pendências financeiras, olhe para o seu dinheiro e viva como se só tivesse 80% ou 90% dele. Os seus gastos precisam estar dentro deste intervalo. Os 10% ou 20% restantes vão direto para uma conta separada, melhor ainda se for algum tipo de investimento. O segredo para não cair em tentação é fazer a transferência assim que o dinheiro cair na conta.

Crie metas pessoais mensais

A sensação de dever cumprido é combustível para seguir cumprindo os passos estipulados, mas não é apenas de conquistas materiais que uma pessoa se estimula. Por isso, escolha um desejo individual para realizar por mês. Pode ser visitar um parente querido mais distante, ler um livro que há tempos está parado na prateleira, reencontrar amigos da faculdade ou até começar um novo curso, nem que seja à distância, pela internet. Sentir que sua vida está em movimento e que você conquista coisas novas pouco a pouco é motivante.

Aprenda coisas novas

Pode ser um exercício mental ou físico, um hobby ou qualquer outro aprendizado. Mas exercitar o cérebro – ou o corpo – movimenta sua energia de renovação, essencial para que as metas mais longas sejam também alcançadas.

Fonte: Vix

 

Evangelina e João completam 75 anos de união no dia 18 de dezembro. Comemoração foi antecipada e reuniu filhos, netos e bisnetos na residência do casal em Petrópolis.

“É o amor da minha vida!”, foi assim que o coronel reformado João Jucá, de 102 anos, definiu o sentimento pela mulher Evangelina Jucá, de 94, durante a comemoração das bodas de brilhante do casal, que completa 75 anos de união nesta terça-feira (18).

João e Evangelina se casaram em dezembro de 1943 na Matriz de São José do Vale do Rio Preto. A celebração antecipada das bodas de brilhante ocorreu no domingo (16) e reuniu a família na residência do casal – que tem cinco filhos, 16 netos e 18 bisnetos – em Petrópolis, na Região Serrana do Rio.

A comemoração contou com uma cerimônia curta, seguindo uma orientação médica para não cansar o casal, e também teve direito a brinde com espumante e demonstrações públicas de carinho entre Evangelina e João.

Ao som da música “Fascinação”, na voz de Elis Regina, que é considerada a música dos dois, João falou sobre como é viver tanto tempo juntos.

“A gente quando gosta, tudo é fácil”, disse entre beijos e abraços com a companheira de décadas.

Já Evangelina afirmou: “Quando a gente vê, já tá [junto há] 75 anos, é mole? A gente não acredita!”.

O amor que um sente pelo outro é demonstrado de diversas formas. Seja com o anel de brilhante que Evangelina ganhou do marido no dia da comemoração, seja pelo buquê de flores, pelo sorriso largo, pela companhia ou nos pequenos gestos do dia a dia.

“Eles não comem um sem o outro. Não vão dormir um sem o outro. Não levantam da cama um sem o outro. Eles ficam assim no sofá sentados juntinhos, de mãos dadas, vendo televisão”, disse a filha do casal, Regina Célia Jucá.

Para o neto Augusto Bender, é um privilégio acompanhar a história de amor dos dois.

“São um exemplo a ser seguido nesse mundo atual, de muitas relações que se tornam cada vez mais superficiais. Eles merecem todas as homenagens possíveis”, disse Augusto.

Fonte: G1

17 dez

Eu adoro o verão! Nada como poder reunir na parte externa, curtir uma piscina, tomar sol, etc. Foi pensando na estação que resolvi criar esse TOP 5 para vocês. Reuni dicas para fazer com que vocês se inspirem e impressionem os seus convidados. Vamos conferir?!

ÁGUA AROMATIZADA: No verão todo mundo quer se refrescar. Para deixar seus convidados ainda mais confortáveis, uma ótima ideia é servir um Welcome Drink (bebida de boas vindas) de água com limão, laranja ou Hortelã.

COMIDINHAS LEVES: Uma ótima ideia para o menu no verão, são comidinhas leves e refrescantes. Que tal preparar uma salada bem incrementada?! Servir uma salada de frutas com sorvete? Um merengue de morando bem gelado?!

UTENSÍLIOS DE PLÁSTICO:  No verão, o melhor lugar para ficarmos é na parte externa. Piscina, quintal, área externa do prédio, jardim… Independente de onde você for receber, vale trocar as louças, taças e copos de vidros por itens de plástico (existem vários lindos!!). Apesar de ser mais informal, a estação permite. Sem contar que é bem mais seguro, principalmente para quem tem ou vai receber crianças.

ARRANJOS DE FRUTAS: Eu sou suspeita, porque eu amo arranjo de frutas, acho super diferente e moderno, além de estarem super em alta. Já pensou em trocar o arranjo de flor por um de limão siciliano?! Fica bárbaro!

ABUSE NAS CORES:  Para quem for receber na parte interna, não deixe de abusar das cores e estampas. Pode ir sem medo. O resultado é sempre algo incrível e a cara do verão!

E vocês, o que gostam de servir e fazer quando vão receber no verão?! Aguardo os comentários!

Fonte: Por Juliana Santiago; blogvidadecasada.com

 

As Festas de Natal e Ano Novo são um período que as pessoas esperam alegremente. Entusiasmam-se com os encontros e as preparações! Mas, para outras pessoas, essas festas geram sentimentos que causam temor, depressão e angústia. São pessoas que fazem contagem regressiva para a hora de tudo acabar e poder voltar a rotina normal.

Esses sentimentos são na maioria das vezes frutos de ansiedade e medo sobre o que vai acontecer. Ou o que não vai acontecer… Sentimentos de insegurança e expectativas podem comprometer a importância do momento presente e de todas as situações que podemos desfrutar.

Quando falamos de idosos e suas famílias, essas festas podem ter conteúdos importantes para explorarmos aqui.

As mudanças e as novas organizações pelas quais as famílias vão passando ao longo dos anos influenciam estes sentimentos. As mudanças de papéis entre os idosos e as pessoas ao redor (quem sempre cuidou, agora precisa ser cuidado e quem sempre foi cuidado agora passa a cuidar) vão trazendo modificações na forma de comemorar essas datas.

Há aquelas famílias que, mesmo com sua estrutura modificada, ainda mantém as reuniões e os encontros familiares. O idoso, muitas vezes era o anfitrião ou anfitriã da família, mas agora não cumpre mais este papel. Para manter ou até promover as tradições familiares, alguém deve assumir esta função.

Também temos a situação da dispersão da reunião familiar. A comemoração dessas festas, pelo fato de o anfitrião da família não estar atuante, acaba. Seja por questões de alguns comprometimentos na sua saúde e na forma de articular e fazer o encontro acontecer. Seja pela perda daquele familiar que liderava os encontros. E assim, muitas vezes, as comemorações vão sendo mais individualizadas e direcionadas para as prioridades de cada um. Ambas são situações que envolvem muita energia e sentimentos que muitas vezes se intensificam nessa época do ano.

Por esse motivo algumas considerações são importantes para que cada um passe por esses eventos com a maior qualidade emocional possível.

1. Cada família tem sua história e sua forma de celebrar essas datas. Importante considerar toda questão cultural, religiosa e até mesmo emocional que as datas despertam. O respeito e o acolhimento pela escolha, especialmente do idoso, quando esse apresenta condições de fazer escolhas, decidir sobre como deseja celebrar essas festas. A compreensão e a união são fatores importantes, mesmo quando nós familiares desejaríamos outras organizações.

2. Considerar o estado atual do Anfitrião da família e as possibilidades de estar junto com ele. Favorecer o máximo possível sua participação no ambiente familiar. Na maioria das vezes, a casa do anfitrião não é mais a casa em que aconteciam os encontros. Por esse motivo favorecer a integração e a participação do idoso ainda nos preparativos é muito importante. Podemos pensar nas seguintes atividades: pedir para o idoso provar o tempero de algum prato típico da família. Manter o idoso por perto enquanto há o preparo da refeição, interagindo com ele, despertando lembranças dos Natais anteriores. Pedir pequenas ajudas como: colocar um prato da pia, ler uma receita da sobremesa, destacar as folhas da salada para serem lavadas. Colocar música, especialmente que o idoso sempre gostou de ouvir e que tenha feito parte da sua história.  Se houver entrega dos presentes entre os convidados,o idoso pode ler os nomes, mesmo se necessitar de ajuda. Ler uma oração, se for tradição da família.

3. Nas festas de final de ano, especialmente quando o idoso, já com declínio cognitivo e com diminuição da sua autonomia, se desloca da sua moradia para passar as festas na casa dos familiares é de extrema importância respeitar sua rotina e os seus horários (horários do banho, das refeições, das caminhadas). Este cuidado singular e uma interação bem próxima com o idoso pode ajudá-lo a se sentir seguro no novo ambiente.

4. Que cada conflito vivenciado sobre como será a participação de cada membro da família no cuidado com o idoso que possa haver possibilidades de superação e de promover a união e o respeito entre todos aqueles que fazem parte da construção e manutenção de cada família.

Enfim, independente de qual situação o idoso esteja e qual seja o seu diagnóstico o mais importante é que esse idoso possa ser estimulado e acolhido, dentro de suas condições.

Mesmo com todas as probabilidades de novos comprometimentos que possam ir surgindo ano após ano, que o idoso sinta-se importante para a família e amado por todos. Em situações de muita dependência e auxílio total para as atividades da vida diária há uma chance para cada familiar, dentro de suas condições, desenvolver o cuidado e expandir  o AMOR. Devemos sempre oferecer um cuidado digno para aqueles que hoje necessitam desse amparo.

 

Fonte: idosos.com.br/

Página 21 de 37« Primeira...10...1920212223...30...Última »