Unidade Vila Mariana (11) 2275-2516/2276-2835

Unidade Moema (11) 2738-1700/2738-1900

Blog

Recentemente foi comemorado o dia do filho.
Não que seja uma data oficial, mas vem ganhando bastante visibilidade ultimamente.
Principalmente neste momento que o mundo ainda atravessa.

Muitas famílias tiveram que se adaptar ao home office, estando mais em casa, próximos aos filhos, que também migraram para o homeschooling. Antes da Pandemia, com a correria da rotina, muitos pais se queixavam por não acompanhar o crescimento dos filhos, suas primeiras palavrinhas, o primeiro passo, o início da alfabetização, e suas tantas outras conquistas.

Pois bem!
Pode se dizer então que, por um lado, o momento proporcionou a oportunidade de uma nova chance de relacionamento entre pais e filhos, uma nova oportunidade de estarem mais próximos.

O tempo passa muito rápido, então, a proposta é realmente interessante!
Algumas reflexões:

  • Por mais passeios simples como um sorvete no meio do dia;
  • Por mais tarefas juntos. Seja o dever escolar do filho ou uma tarefa doméstica. Façam juntos;
  • Por mais conversas. Uma maneira infalível de estreitar os laços de afeto e confiança entre pais e filhos é o diálogo. Queira sempre saber como foi o seu dia.
  • E, por último, diga sempre o quão grande é o seu amor.

Os filhos que crescem com essa certeza no coração costumam ter menos quedas quando a vida fica séria!

 

Maíla C. D’addìo – Formada em Rádio e Televisão pela Universidade FMU
Radialista DRT 0034310/SP

 

 

 

Só não envelhece quem morre cedoNas redes sociais apareceu a seguinte frase: “Xuxa é criticada por envelhecer”.

Mas, me diz uma coisa: alguém tem culpa por envelhecer? É algo proibido, feio e de mal gosto?

Muito pelo contrário, envelhecer significa estar vivo, vivendo apenas mais uma fase da vida. É natural e absolutamente normal.

Proibido, feio e de mal gosto é pensar que a velhice é algo a se ter vergonha, preconceito e falta de respeito! A velhice não é uma doença, e sim um processo natural que todo organismo vivo passa ou passará.

Ninguém é jovem pra sempre, a cada ruga que a pele ganha significa uma luta, uma vitória, uma conquista que marcam uma história de vida. É preciso olhar para a velhice com afeto, com naturalidade e sempre buscar o lado positivo que essa nova fase oferece:
– Descontos em eventos culturais como cinemas e teatros; 
– Possibilidade de passe livre no transporte público;
– Prioridade nos atendimentos de modo geral;
– Possibilidade de isenção de IPTU;
– Possibilidade de encontrar um novo amor;
– A amizades serão as mais fortalecidas;
– Além de ter consigo a vivência de lindas histórias para contar!

Pessoas de idade são interessantíssimas, sente-se com seus avós, pais ou algum idoso que conheça e pergunte sobre sua vida, como era sua infância, como foi seu casamento…

Assim como a juventude, a velhice tem seus encantos!

Só não envelhece quem morre cedo!

Maíla C. D’addìo – Formada em Rádio e Televisão pela Universidade FMU
Radialista DRT 0034310/SP

Você sabe o momento certo de se repensar sobre a moradia de um idoso?

Infelizmente, por não querer enxergar que a velhice chegou na família, essa é uma decisão que se é tomada um pouco tarde demais. Quando vê, a vovó já não lembra do remédio e nem mais o nome, a mamãe já não consegue comer sozinha e precisa de fraldas. Essa é uma realidade para muitas pessoas.

É importante lembrar que a velhice é apenas mais uma das fases da vida, é preciso encará-la de forma natural, aprender sobre ela e entender que estimular e motivar a terceira idade poder ser muito positivo para tornar mais leve o processo de envelhecimento.

Observar alguns sinais pode ajudar e muito na tomada de decisão sobre a moradia do idoso.

– Redução da mobilidade: os movimentos ficam mais lentos, o caminhar tem menos rapidez, o sentar e levantar passam a precisar de um auxílio;
– Mudanças na higiene pessoal: o cabelo mal lavado, as unhas grandes ou mal cortadas com mais frequência;
– Dependência para a realização de tarefas simples: levar o prato até a cozinha ou colocar uma blusa de frio pode parecer mais difícil;
– Necessidade de companhia: o idoso tende a se isolar, o que contribui e muito para quadros de depressão;
– Medicação no horário certo: caixinhas com dias da semana ou tabelas anotadas na geladeira já não são tão eficazes.

O momento é agora!
 

Maíla C. D’addìo – Formada em Rádio e Televisão pela Universidade FMU
Radialista DRT 0034310/SP

Você sabe qual a importância de uma Casa de Repouso ou Centro de Longa Permanência? 

Primeiro é preciso se despir de qualquer preconceito e ignorar completamente o termo usado pelas más línguas “depósito de idoso”. Pelo contrário! 

Casa de Repouso ou Centro de Longa Permanência, é um local pronto a atender a terceira idade, que às vezes chega por conta própria, em busca de qualidade nesta fase da vida. E essa qualidade vai além dos cuidados básicos e com a alimentação, por exemplo.

Nesta faixa etária é plenamente possível aprender coisas novas, fazer amizades, participar de atividades e ter uma vida social.

Infelizmente o idoso tende a se isolar ao começar a notar pequenas dificuldades no dia a dia. Os limites devem sim ser respeitados, mas nosso corpo pode sempre aprender e melhorar. Tudo vai depender do estímulo recebido.

Esses lugares oferecem tranquilidade às famílias, que por conta da correria da rotina, não conseguem estar por perto como gostariam e se culpam por isso.
É uma excelente sugestão de nova moradia tornando mais fácil e frequente a visita aos avós, pais, tios e etc. 

Entendeu sobre a importância de uma Casa de Repouso ou Centro de Longa Permanência?!

Maíla C. D’addìo – Formada em Rádio e Televisão pela Universidade FMU
Radialista DRT 0034310/SP

09 mar

A vida passa muito rápido e, quando vemos, a terceira idade já chegou entre nós, nossos avós já se foram e agora chegou a vez de cuidar de quem tanto cuidou de nós, nossos pais.

É hora de retribuir os cuidados, e eles não mediram esforços para que nós tivéssemos qualidade de vida. Então, por que algumas pessoas acham que os idosos só devem receber cuidados diferenciados quando a saúde está debilitada?

Durante toda a vida, nosso corpo e mente precisam de estímulos para uma vida saudável. E isso precisa continuar na terceira idade, senão o organismo enferruja e isso é muito prejudicial.

É sempre bom relembrar algumas dicas importantes:
– Acompanhamento médico regularmente: estar com os exames em dia e atenção a qualquer sintoma ou comportamento diferente;
– Alimentação balanceada: o ritmo de um organismo idoso é outro, uma alimentação com menos calorias e mais legumes, frutas, cereais e peixes por exemplo pode prevenir doenças e melhorar a disposição. Ah, sem esquecer da água!
– Manter os laços familiares e convívio social: os idosos tendem a se isolar por não conseguir acompanhar em determinadas ocasiões. Independente de onde estejam morando, em casa ou em uma instituição de longa permanência, as visitas constantes são de grande importância. Pudemos perceber isso durante o isolamento na Pandemia;

Isso é prevenir. Muito melhor do que remediar.

Pense nisso! 

Maíla C. D’addìo – Formada em Rádio e Televisão pela Universidade FMU
Radialista DRT 0034310/SP

Não dá para entender uma guerra depois de ter passado dois anos de uma crise mundial com a chegada da Pandemia.
Ela ainda não foi embora, ainda faz as suas vítimas, mas parece que não foi o suficiente para o ser humano considerar um aprendizado.

Apesar de toda dificuldade, toda dor, toda perda, o homem não perdeu seu egoísmo e a empatia ele nem deve ter aprendido o que é.
Afinal, não se compra em padaria, não se come com manteiga.

Apesar de toda indignação por certas atitudes no mundo, o pessoal do time do bem não deve perder as esperanças em continuar a luta pela ajuda ao próximo e para que a empatia chegue no coração das pessoas.
Não se rebate o que está ruim com o pior. Só pode piorar.

É preciso acreditar. Acreditar é o que pode fazer tudo mudar.
Mudar as posturas, os pensamentos, a atitudes e consequentemente o mundo.

Pratique o exercício de sempre se colocar no lugar do outro antes de criticar determinada situação, somente assim poderemos chegar mais perto do que realmente acontece com aquela pessoa, o porquê de ela estar agindo dessa forma. 

Se você conseguir entender, maravilha, já sabe o que significa ter empatia.
Ensine seus filhos e netos, e ajude-os a fazer um mundo melhor de se viver.

Maíla C. D’addìo – Formada em Rádio e Televisão pela Universidade FMU
Radialista DRT 0034310/SP

 

23 fev

Lembre-se de não esquecer!
Oi? Como assim?

Calma, esse é só um lembrete sobre a importância de cuidar da memória.

A partir dos 35 anos, a nossa velocidade de processamento diminui e por isso algumas pessoas já podem perceber ainda nesta idade os primeiros sinais de esquecimento.
Onde deixou as chaves do carro, o que ia pegar na geladeira, se fechou a janela de casa…

Quem nunca?!
Pois é!

Por isso é importante adotar algumas táticas para manter o cérebro ativo e de certa forma adiar e até mesmo prevenir esses lapsos de memória. 

– Exercite a mente: além dos exercícios físicos, a mente também precisa ser exercitada. Palavras cruzadas, sudoku, xadrez e até vídeo game. Vale tudo para provocar o intelecto;
– Enriqueça o cardápio: troque a carne vermelha por peixe. Se possível, três vezes por semana. O consumo regular de peixe dá ao organismo uma boa quantia de Ômega 3, a gordura do bem que é amiga da memória;
– Sem estresse: O stress é um grande inimigo do nosso corpo e mente. Quando estamos estressados temos dificuldade de nos concentrar de reter novas informações e a longo prazo, toda tensão pode prejudicar a memória;
– Descanse e divirta-se: quando você foca sua mente em algo prazeroso, você se responsabiliza por outra coisa além dos problemas e das tensões do cotidiano, criando outros registros, assim como aprender algo novo.  

Dicas simples como essas podem ajudar a manter nosso cérebro jovem por mais tempo! 

 

Maíla C. D’addìo – Formada em Rádio e Televisão pela Universidade FMU
Radialista DRT 0034310/SP

Quando foi a última vez que você parou para observar como anda sua rotina?

Na correria do dia a dia, muitas vezes deixamos de lado cuidados simples, porém importantes com a nossa saúde como a alimentação, sono adequado e exercícios físicos. É sempre válido relembrar dicas importantes para que possamos melhorar a cada dia.

Tudo o que fazemos por vinte e um dias seguidos vira hábito. Então, é só começar.
– Dormir bem: Prepare-se para uma boa noite de sono evitando comida pesada, cafeína e luz acesa no quarto. Ao acordar, você vai perceber como o dia pode ser muito mais produtivo;
– Acordar cedo: Faça o teste e veja quanta coisa é possível se fazer com apenas duas horas a mais no seu dia. Ver o dia amanhecer é sinônimo de motivação para coisas novas. Experimente;
– Ingerir água com frequência; O nosso corpo é muito inteligente e ele dá sinais. Você sabia que quando sentimos sede significa que nosso corpo está indicando a desidratação? Atenção a cor da urina, ela deve ser sempre clarinha. Tenha sempre por perto uma garrafinha;
– Praticar exercícios: Os exercícios fazem muito bem a saúde. Melhora o condicionamento, controla a pressão arterial, diminui o risco de infarto e diabetes, aumenta imunidade, melhora a postura, ajuda no controle do peso e combate o estresse. Escolha a modalidade que mais lhe agrada, e comece para sentir os benefícios;
– Não esqueça de relaxar: em meio a tudo isso, reserve um tempo para você. Visite familiares e amigos. Divirta-se, é saudável!

Bora começar?

 

Maíla C. D’addìo – Formada em Rádio e Televisão pela Universidade FMU
Radialista DRT 0034310/SP

10 fev

Vamos refletir sobre uma frase vista nas redes sociais: “Autoestima não se resolve com aplausos. Se a plateia é quem determina seu valor, você sempre será refém, por medo das vaias”.

Autoestima é estar de bem com o que se tem e quem se é. É aceitação, liberdade de pensamento, é gostar de si e de estar consigo mesmo.

Nem sempre é simples esse encontro, podemos dizer que existem muito mais gente buscando esse equilíbrio do que experimentando essa sensação.

Mas, algumas dicas podem ajudar e muito para que a autoestima se torne uma realidade.

– Elimine a culpa: esqueça o que deu e o que se fez de errado. Na maioria das vezes, foi tentando acertar. Uma nova oportunidade nasce a cada minuto;
– Não se compare aos outros: cada um tem sua história de vida e criação, e tudo tem o seu lado positivo. Você tem o seu e isso deve ser o mais importante e fora de comparação;
– Confie em si: não espere somente que os outros lhe deem um norte. Confie nos seus sonhos. Ouça aquela voz que vem de dentro, do coração;
– Comemore suas vitórias: cada pequena conquista deve servir como gatilho para novas, são exemplos de superação e evolução;
– Viva no presente: o passado deve ficar no passado e quando lembrado, ele tem que trazer saudade e bons pensamentos. O futuro ainda não nos pertence, pensar somente nele traz ansiedade e isso atrapalha o foco principal que é o hoje, ou seja, o presente.

Vamos praticar a autoestima?

 

Maíla C. D’addìo – Formada em Rádio e Televisão pela Universidade FMU
Radialista DRT 0034310/SP

02 fev

Chegou fevereiro, mês de Carnaval mesmo sem ter Carnaval.

Esse ano, teremos um fevereiro um tanto quanto diferente, a comemoração da maior festa do Brasil será em Abril, no feriado de Tiradentes. Será preciso esperar um pouco mais para poder ver os desfiles e suas surpresas.

Falando em surpresas, se você fosse um carnavalesco, sobre o que falaria seu samba enredo? Qual a mensagem gostaria de passar em cada ala? 

  • Um mestre sala e porta bandeira num ballet perfeito sobre verdade, entrega e confiança; 
  • Uma comissão de frente sobre o respeito: mostrando que todos, sem exceção, merecem e devem ter respeito antes de tudo uns para com os outros independentemente de sua raça, cor, e classe social. A coreografia alinhada só é possível com essa consciência e união; 
  • Uma bateria capaz de fazer cada coração vibrar na batida envolvente do amor, ecoando numa só nota e sintonia. Chega ser de arrepiar; 
  • A velha guarda representando os ensinamentos que as gerações passadas deixaram para a novas gerações, com muita graça, leveza e lindas histórias vividas. 

Já imaginou como seria?

Então programe seu desfile e viva cada dia como se fosse uma linda escola de samba, com as melhores fantasias e o mais incrível enredo. 

 

Maíla C. D’addìo – Formada em Rádio e Televisão pela Universidade FMU

Radialista DRT 0034310/SP