Unidade Vila Mariana (11) 2275-2516/2276-2835

Unidade Moema (11) 2738-1700/2738-1900

Blog

23 jul

Modo como japoneses cuidam de seus idosos é inspirador: une avanço e tradição

por nossacasa

Os idosos já são quase 30% da população do Japão, e o jeito que o País encontrou para cuidar dos mais velhos é inspirador.

Desde pequenas, as crianças são ensinadas a verem os mais velhos como exemplo de sabedoria, que merece ser respeitado.

Japoneses: casal de idosos

Aliado a essa característica da cultura oriental, os japoneses apostam em invenções tecnológicas que garantem mais conforto para a parcela da população que não para de crescer – autoridades calculam que um terço dos japoneses será idoso em 2030, segundo matéria do site de notícias BBC.

Cuidados com idosos: como é no Japão?
No Japão, os idosos tem até um feriado nacional, o Dia do Respeito ao Idoso (Keiro no Hi), comemorado na terceira segunda-feira de setembro.

Na data, os japoneses vão às ruas para fazer atividades físicas e celebrar a longevidade, e bota longevidade nisso: são mais de 65 mil habitantes que já completaram um centenário.

Mas, além da representatividade dos idosos na cultura japonesa, o País também aproveita a potencialidade tecnológica para promover mais cuidados aos mais velhos.

Invenções japonesas para idosos

Foca “robô” de pelúcia

Japoneses: como os idosos são tratados?

A indústria japonesa criou um robô em formato de foca para ajudar nos cuidados terapêuticos dos idosos.

A “Paro”, de acordo com informações do site do fabricante, responde aos comandos do dono, reagindo a carinhos e movendo o corpo. A ideia da invenção é gerar maior sociabilização dos idosos, melhorando a comunicação deles com seus cuidadores, inclusive.

Robô cuidador

Capaz de carregar até uma pessoa, o robô Robear foi criado para ajudar os cuidadores de idosos, que têm dificuldade de levantá-los da cama. Segundo o fabricante, o robô tem sensores táteis, pele de borracha e movimentos suaves, apesar de pesar 140 quilos.

Carrinho de golfe gratuito

Em Wajima, Ishikawa, os mais velhos podem circular gratuitamente pela cidade em carrinhos de golfe eletrônicos.

A novidade ajuda na mobilidade dos idosos e evita acidentes de trânsito e atropelamentos, segundo o jornal The Asahi Shimbun. E o melhor de tudo: há um motorista à disposição em cada carrinho, que faz até três quilômetros de percurso.

Adesivos QR Code: dados pessoais

O Alzheimer atinge parte da população idosa e pode fazer com que os mais velhos sequer lembrem como voltar para casa.

O Governo de Iruma, cidade próxima a Tóquio, resolveu a questão criando um QR Code que é grudado na unha da pessoa com as informações pessoais. Assim, se um idoso se perder na rua, poderá ser ajudado por alguém a chegar em casa.

Fonte: VIX